Alexander Romanovsky

piano

  • Alexander Romanovsky é um pianista fascinante, distinto e subtil, com um som envolvente. Nasceu na Ucrânia, em 1984, e estudou com o seu mentor Leonid Margarius na Academia de Piano de Imola durante 15 anos, prosseguindo depois os estudos no Royal College of Music (Londres) com Dmitry Alexeev. Aos 17 anos, ganhou o 1º Prémio no prestigiante Concurso Busoni em Itália. Tem realizado recitais em alguns dos palcos mais prestigiados do mundo, destacando­-se recentemente o Grande Auditório do Concertgebouw de Amesterdão (Integral dos Estudos de Chopin), a Sala Tchaikovski e o Grande Auditório do Conservatório em Moscovo, o Ciclo Internacional de Piano de Friburgo, a Accademia Nazionale di Santa Cecilia e o Teatro Olímpico de Roma, as Salas Asahi e Kioi de Tóquio, o Teatro Municipal do Chile e a Sala Verdi do Conservatório de Milão. Tocou com a Sinfónica da Rádio Sueca sob a direcção de Valery Gergiev.

    Apresenta-se regularmente com algumas das principais orquestras da Europa, da Ásia e das Américas, nomeadamente no Reino Unido (Royal Philharmonic, English Chamber, Sinfónica Hallé e Sinfónica de Bournemouth), Itália (Orquestra da Accademia di Santa Cecilia de Roma e Filarmónica do La Scala de Milão), Rússia (Orquestras Nacionais do Mariinski e da Rússia e Filarmónicas de São Petersburgo e Nacional), Japão (Sinfónicas de Tóquio e NHK) e EUA (Sinfónica de Chicago no Festival de Ravinia, Sinfónicas do Pacífico e de Santa Bárbara, Sinfónica da Costa Rica e Filarmónica de Nova Iorque sob a direcção de Alan Gilbert, no Bravo! Vail Festival). Colabora com maestros de grande prestígio como Vladimir Spivakov, Valery Gergiev, Michael Pletnev, Vladimir Fedoseyev, Sir Antonio Pappano, Gianandrea Noseda e James Conlon.

    Alguns dos seus compromissos actuais mais importantes são o Concerto n.º 3 de Rachmaninoff com a Filarmónica do La Scala e Myung-whun Chung, o Concerto n.º 5 de Beethoven e o n.º 1 de Brahms com a Royal Philharmonic Orchestra, o n.º 1 de Liszt com a Filarmónica de Moscovo e Yuri Simonov, e ainda apresentações no Teatro Colón de Buenos Aires e com a Orquestra Sinfónica de Castela e Leão, recitais no Ciclo Internacional de Piano de Friburgo, na Casa da Música do Porto, no Festival de Pâques em Aix-en-Provence, na Sala Tchaikovski em Moscovo, no Festival Internacional de Piano de Brescia e Bergamo, no Teatro Manzoni em Bolonha e na Istituzione Universitaria dei Concerti em Roma; bem como vários concertos com o violinista Daniel Lozakovich em Paris, Zurique, Milão e Bruxelas.

    Apresenta-se regularmente por toda a Itália, onde vive desde a infância. Em 2007 foi convidado para tocar na Residência Papal, na presença do Papa Bento XVI, na celebração do 110º aniversário do nascimento do Papa Paulo VI.

    Desde 2007, gravou para a Decca cinco álbuns aclamados pela crítica: Variações Diabelli de Beethoven, Brahms/Schumann, Études-Tableaux de Rachmaninoff e Variações de Corelli, Sonatas de Rachmaninoff e, mais recentemente, Childhood Memories. Desde 2014, é Director Artístico do Concurso Internacional de Piano Vladimir Krainev em Moscovo.

     


    2018/19

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE